Blog Magnus

    Treinar em jejum emagrece?

    Por Magnus Personal Trainer em

    Treinar em jejum é uma prática que virou tendência, a procura pelo emagrecimento rápido intensificou essa abordagem, porém, não é algo que todo indivíduo deveria praticar, já que pode ser problemático para aqueles que não estão aptos.

    É verdade que o jejum auxilia a diminuir a glicose no sangue, também abaixa o nível de carboidrato e faz com que o corpo use a gordura como fonte energética, o que na teoria pode auxiliar a eliminar peso.

    Mas será que isso realmente acontece? Continue acompanhando essa postagem para entender melhor sobre o assunto.

    Boa leitura!

    muçher treinando em jejum - Magnus Personal trainer

    Afinal, treinar em jejum emagrece? Entenda!

    De forma geral, o treinamento em jejum é uma prática que promove o aceleramento da queima de gordura, porém, ainda não foi publicado nenhum estudo capaz de confirmar que o treino realizado nesse contexto vai promover o emagrecimento significativo.

    Entenda que quando a pessoa treina em jejum, ela sofre com a redução de glicose, o nível de carboidrato diminui e o indivíduo passa a utilizar a gordura para ter energia, consequentemente, ao treinar em jejum, o corpo queima gordura.

    Contudo, para analisar essa questão, foi realizada uma pesquisa na Universidade de Vermont, nos Estados Unidos, o estudo consistia em ver os resultados adquiridos por dois grupos de pessoas.

    O primeiro grupo ficou 15 horas em jejum e depois praticaram atividades físicas durante o período de uma hora, o resultado não surpreendeu tanto, pois, quem jejuou perdeu apenas 1,6g de gordura em média a mais que aqueles que não ficaram sem comer. Ou seja, o grupo que não fez o jejum não deixou de perder tanta gordura, saiba que 1,6g equivale a um fio de azeite.

    Desta maneira, é possível concluir que treinar em jejum não aumenta, acelera ou auxilia o indivíduo a emagrecer.

    É permitido treinar em jejum? Descubra

    Sim, porém, não é qualquer pessoa que está apta a realizar essa prática. É indicado que o treinamento em jejum seja feito apenas por quem tem excelente alimentação e se exercita regularmente.

    No entanto, se você deseja adotar esse hábito, porém não se alimenta de forma saudável ou não realiza exercícios físicos frequentemente, procure auxílio do profissional especializado em nutrição.

    O nutricionista vai recomendar os passos indicados para começar esse tipo de dieta com as atividades físicas.

    É fundamental compreender que ao realizar essa prática sem a avaliação médica, o indivíduo pode sofrer prejuízos sérios, como:

    • Desmaios;
    • Náuseas;
    • Dor de cabeça;
    • Tonturas.

    O nutricionista pode recomendar que os exercícios físicos sejam realizados com cuidado e que seja sempre alternado os dias de treinamento em jejum. Ademais, é indicado que as atividades durem no máximo 45 minutos, dependendo bastante de qual é a intensidade do treinamento.

    Os benefícios de treinar em jejum

    Antes de conhecer os benefícios do treinamento em jejum, é essencial salientar que o indivíduo só aproveita essas vantagens quando está apto para realizar essa prática, ao contrário disso, há apenas malefícios.

    Veja só quais são os principais benefícios do treinamento em jejum para quem pode realizar essa prática:

    1. Aumenta a produção do hormônio do crescimento responsável por proporcionar massa magra;
    2. Ajuda na queima de peso para quem necessita perder poucos quilos e está paralisado;
    3. Mantém o nível de cortisol estabilizado;
    4. Diminui a promoção de insulina que é o hormônio que aumenta o acúmulo de gordura;
    5. Potencializa a capacidade enzimática.

    Excelentes benefícios, certo? Porém, só poderão ser aproveitados com acompanhamento profissional.

    Gostou desse texto? Continue lendo as postagens do blog! Ficou com algumas dúvidas? Me cahme no WhatsApp 46 99103-6358.


%d blogueiros gostam disto: